MACARIUS FUSION /PROCURANDO POR DEUS AO VIVO NO FORMIGUEIRO ESTUDIO – Cuidado com o andor.

março 17, 2019

MACARIUS FUSION /PROCURANDO POR DEUS AO VIVO NO FORMIGUEIRO ESTUDIO
INSCREVA – SE NO CANAL!!!!!!!!!!!!!

#ROCKNACIONAL #OMNAMAHSHIVAYA #MANTRA #FUSION #JAZZFUSION #DEUS

Ele procurava por Deus, desde o CD O Andarilho – Prêmio Cássia Ellen 2014, da Secretaria de Cultura do DF – no qual, em dez faixas – quase todas de sua autoria – canta para Zaratustra, para Torquato e para o próprio Deus: “Um caminho sem volta/Um tiro no escuro”, expressa na faixa Procurando por Deus.

Agora, Angelo Macarius e sua Macarius Fusion atacam com o EP Cuidado com o andor, de apenas cinco faixas, que, no entanto, tem peso proporcional à polêmica abordagem das letras e à ferocidade do canto de Macarius, que ecoa na imensa plataforma em que estão a postos:

Samuel Lila (guitarra)

Gean Carlos (contrabaixo) e

Luciano Bispo (bateria),

inteiramente comprometidos com o som que o cantor busca obstinadamente…

 …e parece que o encontrou. Não só o som, mas também o caminho que o afasta da hipocrisia, da indiferença, da soberba, “da fúria do mundo” e do “abismo”.

A faixa de abertura, Anjo de Portugal – construída a partir de um poema do jornalista José Edmar Gomes – dialoga com a divindade, diante da impotência dos governos em superar as convulsões sociais que abalam o mundo.

 É um pedido de socorro ao ser angélico que ajudou Dom Afonso Henriques vencer, por volta do ano 1136, os muçulmanos, na Batalha de Ourique, o que lhe valeu também o título de primeiro rei de Portugal.

Anjo de Portugal, ou o Santo Anjo da Guarda de Portugal, Anjo Custódio de Portugal ou Anjo da Paz, é uma das designações de São Miguel Arcanjo, a divindade que protege a nação portuguesa.

O Anjo, também, preparou os pastoresinhos de Fátima para receberem Nossa Senhora, em 1917. Ele disse a eles: Eu sou o Anjo da sua guarda, o Anjo de Portugal”.

Por tudo isso, o Anjo passou a ser referência mística dos povos de língua portuguesa, a quem recorrem para expiar os carmas históricos que seus ancestrais lhes deixaram.

Portugal, que já cometeu tantas iniquidades… A América portuguesa e seus índios massacrados e os escravos em carne em viva, cozidos ao sol tropical…

África mãe de todas as iniquidades… Tantas e tão absurdas, que tal situação se tornou banal aos olhos e ouvidos do mundo. O continente continua escuro e invisível.  

   

Então o rock vocifera: “Nero voltou a governar/Há um estado de pânico/Na Terra de Shangri-lá…“

Angelo Macarius canta para as divindades e para as pessoas. Seu discurso musical se torna mais instigante quando confessa: “Eu confio pouco em quem não viu Deus”, na faixa Barganha Divina- de sua autoria – um rock agalopado que dialoga com a poética dos trovadores medievais, gente de vida cigana e “sertaneza”. Canto de quem já viu o Nordeste pegar fogo e o sertão virar mar. (O Piauí de sua infância continua dentro dele).

A faixa evolui, a partir de sua indignação com os profetas da usura, para uma catarse coletiva, com a invocação a Krishna. Barganha Divina termina transcendendo para um “prasadam” misericordioso, com direito a solo de cítara e tudo, para alimentar almas que buscam substância espiritual.

Pau pereira – uma parceria entre Macarius e o baterista Luciano Bispo – é outra sacada em cima de imagens que estão registradas no inconsciente coletivo de quem habita o sertão convulsionado pelos desmandos de seus barões, fidalgos, sátrapas: fome e solidão. Dores que se misturam no casamento deste martelo agalopado com a soul music.  Quem tiver ouvidos para ouvir que ouça.

Let’s go raider- também de sua autoria – por sua vez, é um hino à liberdade, um ato de amor a três: o vento, a estrada e a velocidade. Coisa de estrada. Não de andarilho amesquinhado, mas dos seres que se integram ao motor e às duas rodas para seguir o vento.

A balada Abismo, que fecha o EP, é a faixa mais tocada do CD O Andarilho e, talvez por isso, entrou neste novo projeto. Ou talvez, ainda, para que a poética de Macarius reapresente as palavras ‘solitude’ e ‘beatude’, capturadas no fundo desse abismo e, por isso mesmo, cheias de bolor.

Cuidado com o andor, contudo, é rock”n’roll em estado puro. Abra bem os ouvidos e os olhos e “alce seu voo”.

(Brother do Sobrado)

Arte Macariuas Fusion

SPOTIFY:

https://open.spotify.com/artist/6FXEx4ipqJU8mAoZlXW3xk?si=6O4bZRDgTW6hw2HiGV4M9g

DEZZER:

https://www.deezer.com/fr/artist/57911352

 

 

.

Macarius Fusion

https://www.deezer.com/br/album/84925992
Macarius Fusion: Cuidado com o Andor
https://www.instagram.com/angelomacariusmacarius/
Macarius Fusion (@angelomacariusmacarius) •

 

https://angelomacarius.wixsite.com/macariusfu/single-post/2019/02/26/CUIDADO-COM-O-ANDOR-Rock%E2%80%99n%E2%80%99roll-em-estado-puro?fbclid=IwAR2-LO3xYjxJ02I5x_jcVdHBbfzOz2yttsWTKX8eoqxNJg2-R3zZ_5HuICk
CUIDADO COM O ANDOR Rock’n’roll em estado puro | Angelo Macarius
Ele procurava por Deus, desde o CD O Andarilho – Prêmio Cássia Ellen 2014, da Secretaria de Cultura do DF – no qual, em dez faixas – quase todas de sua autoria
angelomacarius.wixsite.com

 

………………………………………………………………………………………………………………..

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


MACARIUS FUSION – CUIDADO COM O ANDOR – (EP)

março 17, 2019

EP – Macarius Fusion – Cuidado com o andor

 

Ele procurava por Deus, desde o CD O Andarilho – Prêmio Cássia Ellen 2014, da Secretaria de Cultura do DF – no qual, em dez faixas – quase todas de sua autoria – canta para Zaratustra, para Torquato e para o próprio Deus: “Um caminho sem volta/Um tiro no escuro”, expressa na faixa Procurando por Deus.

Agora, Angelo Macarius e sua Macarius Fusion atacam com o EP Cuidado com o andor, de apenas cinco faixas, que, no entanto, tem peso proporcional à polêmica abordagem das letras e à ferocidade do canto de Macarius, que ecoa na imensa plataforma em que estão a postos:

Samuel Lila (guitarra)

Gean Carlos (contrabaixo) e

Luciano Bispo (bateria),

inteiramente comprometidos com o som que o cantor busca obstinadamente…

 …e parece que o encontrou. Não só o som, mas também o caminho que o afasta da hipocrisia, da indiferença, da soberba, “da fúria do mundo” e do “abismo”.

Desenho Site

A faixa de abertura, Anjo de Portugal – construída a partir de um poema do jornalista José Edmar Gomes – dialoga com a divindade, diante da impotência dos governos em superar as convulsões sociais que abalam o mundo.

 É um pedido de socorro ao ser angélico que ajudou Dom Afonso Henriques vencer, por volta do ano 1136, os muçulmanos, na Batalha de Ourique, o que lhe valeu também o título de primeiro rei de Portugal.

Anjo de Portugal, ou o Santo Anjo da Guarda de Portugal, Anjo Custódio de Portugal ou Anjo da Paz, é uma das designações de São Miguel Arcanjo, a divindade que protege a nação portuguesa.

O Anjo, também, preparou os pastoresinhos de Fátima para receberem Nossa Senhora, em 1917. Ele disse a eles: Eu sou o Anjo da sua guarda, o Anjo de Portugal”.

Por tudo isso, o Anjo passou a ser referência mística dos povos de língua portuguesa, a quem recorrem para expiar os carmas históricos que seus ancestrais lhes deixaram.

Portugal, que já cometeu tantas iniquidades… A América portuguesa e seus índios massacrados e os escravos em carne em viva, cozidos ao sol tropical…

África mãe de todas as iniquidades… Tantas e tão absurdas, que tal situação se tornou banal aos olhos e ouvidos do mundo. O continente continua escuro e invisível.  

   

Então o rock vocifera: “Nero voltou a governar/Há um estado de pânico/Na Terra de Shangri-lá…“

Angelo Macarius canta para as divindades e para as pessoas. Seu discurso musical se torna mais instigante quando confessa: “Eu confio pouco em quem não viu Deus”, na faixa Barganha Divina- de sua autoria – um rock agalopado que dialoga com a poética dos trovadores medievais, gente de vida cigana e “sertaneza”. Canto de quem já viu o Nordeste pegar fogo e o sertão virar mar. (O Piauí de sua infância continua dentro dele).

A faixa evolui, a partir de sua indignação com os profetas da usura, para uma catarse coletiva, com a invocação a Krishna. Barganha Divina termina transcendendo para um “prasadam” misericordioso, com direito a solo de cítara e tudo, para alimentar almas que buscam substância espiritual.

Pau pereira – uma parceria entre Macarius e o baterista Luciano Bispo – é outra sacada em cima de imagens que estão registradas no inconsciente coletivo de quem habita o sertão convulsionado pelos desmandos de seus barões, fidalgos, sátrapas: fome e solidão. Dores que se misturam no casamento deste martelo agalopado com a soul music.  Quem tiver ouvidos para ouvir que ouça.

Let’s go raider- também de sua autoria – por sua vez, é um hino à liberdade, um ato de amor a três: o vento, a estrada e a velocidade. Coisa de estrada. Não de andarilho amesquinhado, mas dos seres que se integram ao motor e às duas rodas para seguir o vento.

A balada Abismo, que fecha o EP, é a faixa mais tocada do CD O Andarilho e, talvez por isso, entrou neste novo projeto. Ou talvez, ainda, para que a poética de Macarius reapresente as palavras ‘solitude’ e ‘beatude’, capturadas no fundo desse abismo e, por isso mesmo, cheias de bolor.

Cuidado com o andor, contudo, é rock”n’roll em estado puro. Abra bem os ouvidos e os olhos e “alce seu voo”.

(Brother do Sobrado)

Arte Macariuas Fusion

SPOTIFY:

https://open.spotify.com/artist/6FXEx4ipqJU8mAoZlXW3xk?si=6O4bZRDgTW6hw2HiGV4M9g

DEZZER:

https://www.deezer.com/fr/artist/57911352

 

 

.

Macarius Fusion

https://www.deezer.com/br/album/84925992
Macarius Fusion: Cuidado com o Andor
https://www.instagram.com/angelomacariusmacarius/
Macarius Fusion (@angelomacariusmacarius) •

 

https://angelomacarius.wixsite.com/macariusfu/single-post/2019/02/26/CUIDADO-COM-O-ANDOR-Rock%E2%80%99n%E2%80%99roll-em-estado-puro?fbclid=IwAR2-LO3xYjxJ02I5x_jcVdHBbfzOz2yttsWTKX8eoqxNJg2-R3zZ_5HuICk
CUIDADO COM O ANDOR Rock’n’roll em estado puro | Angelo Macarius
Ele procurava por Deus, desde o CD O Andarilho – Prêmio Cássia Ellen 2014, da Secretaria de Cultura do DF – no qual, em dez faixas – quase todas de sua autoria
angelomacarius.wixsite.com

 


RENATO PIAU E MARCO PALMAH – Entre Amigos – Clube do Choro, dia 19/03/19, 21h. Brasília – DF.

março 17, 2019
Clube do Choro: Programação.piau
Clube do Choro
https://www.clubedochoro.com.br/programacao/renato-piau-e-amigos/

Renato Piau e Marco Palmah convidam amigos para dividirem o palco em uma noite de muita música e amizade no Clube do Choro. Confia os convidados:

– o músico, cantor e compositor Alberto Salgado (ganhador do 28º Prêmio da Música Brasileira, com o prêmio de melhor álbum do Brasil de 2017, na categoria regional com o álbum Cabaça d’Água)
– o contrabaixista Dido Mariano
– o cavaquinista Márcio Marinho
– o baterista Thiago Cunha
– participação especial da cantora Carol Senna, que também é aluna de pandeiro da Escola Brasileira de Choro Raphael Rabelo.

Esta será a segunda vez que o violonista e cantor Renato Piau vem à cidade desde a triste partida de Luiz Melodia, o Negro Gato. Para este show no Clube do Choro de Brasília, se apresentará ao lado de Marco Palmah, cantor e compositor paulistano radicado em Brasília desde 2016.

Marco Palmah apresentará canções autorais gravadas em parceria com Luiz Melodia, além de clássicos deste grande músico brasileiro. Renato Piau por sua vez, contará muitas histórias desta grande parceria com Melodia.

Um show entre amigos que convida o público a celebrar a amizade.

Essa será a segunda vez que Renato Piau estará em Brasília desde a triste partida de Luiz Melodia, o Negro Gato.

Para esse show no Clube do Choro, dia 19/03, 21h, Piau subirá ao palco com Marco Palmah, músico paulistano que mora e atua em Brasília desde 2016.

Nessa união, serão interpretadas canções autorais gravadas em parceria com Luiz Melodia, além de clássicos deste grande músico brasileiro.

Renato Piau e Marco Palmah contam também com a presença especial dos músicos brasilienses Alberto SalgadoDido MarianoThiago CunhaPablo FagundesAngelo MacariusCarol Senna e Lucas Formiga, num show emocionante, entre amigos, que convida o público a celebrar a amizade.

Ingressos: https://www.bilheteriadigital.com/renato-piau-e-amigos-19-de-marco


Atenção estudantes de audiovisual!

março 6, 2013

Atenção estudantes de audiovisual!.