Festival Salve o Músico _ Rafa Dornelles.

outubro 5, 2012

 

Meu nome é Rafa Dornelles. Dia 28 de Julho deste ano fui tocar em um evento e tive meus equipamentos musicais roubados totalizando um prejuízo de 15 mil reais.

Mas, daremos uma resposta a esse triste acontecimento com amor, bom humor, união e muito som. Domingo dia 07 de Outubro, a partir das 16 hs no Arena Futebol Clube com o I Festival Salve o Músico!

O Festival Salve o Músico! nasce da união de amigos músicos no intuito de ajudar os músicos que por ventura, passem por algum problema sério de saúde ou tenham algum prejuízo material por furto. Este evento representa a solidariedade através da união e amizade dos músicos de Brasília, e com certeza nas próximas edições poderá ajudar outros músicos vítimas da mesma situação.

Tocarão as bandas:

– Engels Espíritos Band
– Totem
– Kiaulles (música celta)
– Supernatural (Tributo ao Santana)
– Kings of Modern Era (Queens of Stone Age Cover)

Participações especiais:

– Marcelo Barbosa
– Kiko Peres
– Haroldinho Mattos
– Dillo Daraujo
– Adriah

Apoio:

– Refinaria Estúdios
https://www.facebook.com/refinaria.estudios

– Arena Futebol Clube
https://www.facebook.com/arena.futebolclube.3

Ingresso: 15 Reais
Horário: 16hs
Onde: Arena Futebol Clube – SCES Tr 3 s/n lt 1 Brasília – DF
Classificação indicativa: 18 anos

Segue a baixo a lista dos equipamentos roubados:

– Guitarra N. Zaganin Custom Stratocaster HSS sunburst
– Guitarra Fender Telecaster Twinline
– Amplificador Fender Hot Rod Deville 4×10
– Wah Vox(USA) 847 truebypass mod.
– Pedal de Volume Ernie Ball JP. JR.
– Pedal Proco Rat e sua fonte
– Pedal Fultone OCD V4 e sua fonte
– Pedal Flashback Deley da TC Electronics
– Pedal MXR MicroAmp
– Pedal Cromatic Tuner da Korg
– Mala com cabos, fontes, slides, capotastes, 3 jogos de corda Elixir p/ Guitarra, 1 Jogo de corda Elixir p/ Violão, 1 Jogo de corda Ernie Ball p/ Violão e equipamentos de manutenção rapida de guitarra.
– Microfone Shure SM57
– 1 Estepe de um Fiat Uno


CÂMARA DOS DEPUTADOS ESTÁ COM EDITAL ABERTO PARA USO DO ESPAÇO CULTURAL ZUMBI DOS PALMARES!

outubro 5, 2012
CÂMARA DOS DEPUTADOS ESTÁ COM EDITAL ABERTO...
Adeilton Oliveira
CÂMARA DOS DEPUTADOS ESTÁ COM EDITAL ABERTO PARA USO DO ESPAÇO CULTURAL ZUMBI DOS PALMARES!
http://artedopovobrasileiro.blogspot.com.br/2012/10/aberto-edital-para-espaco-cultural-da.html

Abertas inscrições no Espaço Cultural STJ.

outubro 5, 2012

http://www.stj.gov.br/portal_stj/publicacao/engine.wsp?tmp.area=398&tmp.texto=107184

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO DE EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS n. 01/2012

PREÂMBULO

O SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA, por intermédio da Coordenadoria Memória e Cultura, comunica que realizará processo seletivo de expositores, conforme autorização constante no Ato STJ n. 60, de 8/6/2001 e na Ordem de Serviço n. 2, de 20/6/2001, no período de:

● Data para entrega das propostas: de 1º de outubro de 2012 a 19 de dezembro de 2012.

SEÇÃO I – DA APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS

1.1 Os interessados em integrar o calendário anual 2013 de Eventos e Mostras Temporárias do Espaço Cultural STJ, em Brasília, deverão apresentar proposta no período de 1º de outubro a 19 de dezembro do corrente ano.

1.2         As propostas devem se referir a projeto para exposição individual ou coletiva de artes plásticas; oficinas; palestras e lançamentos de livros. A proposta deve ser acompanhada de dossiê do(s) artista(s) ou produtor (es).

 

1.3         A proposta poderá ser entregue no local ou enviada por Correio em envelope ou embalagem apropriada, com o nome do artista, dirigido à Coordenadoria de Memória e Cultura do Superior Tribunal de Justiça, no seguinte endereço: SAFS Q.6 Lote 1, Trecho III – Edifício dos Plenários, 2º Andar – CEP: 70.095-900, Brasília – DF; ou pelo e-mail espaco.cultural@stj.jus.br.

SEÇÃO II – DO DOSSIÊ

2.1     Os interessados deverão enviar:

a)            Currículo sucinto, relativo exclusivamente à formação artística ou intelectual do(s) proponente(s);

 

b)           Material relativo ao evento ou mostra anterior (recortes de jornais, crítica publicada na imprensa, catálogos, etc.);

 

c)            Fotos coloridas – no mínimo quatro e máximo dez – das obras representativas do estilo ou técnica predominante na mostra ou evento. As fotos devem ser identificadas com o título da obra, data, técnica, materiais utilizados, dimensão e quantidades aproximadas.

SEÇÃO III – DA DOCUMENTAÇÃO

3.1     Os interessados deverão apresentar:

3.1.1   Pessoa Física:

a)            Cópia do documento de Identidade e CPF;

 

b)           Caso seja nomeado representante legal, anexar procuração e cópia do documento de Identidade e CPF do procurador.

                                                                                                                                                      2

3.1.2   Pessoa Jurídica

a)            Cópia do CNPJ;

 

b)           Cópia do Contrato Social ou Estatuto Social e alterações;

 

c)            Cópia da Ata da última Assembleia, na qual conste o nome do representante legal;

 

d)           Cópia do Documento de Identidade e CPF do representante legal da empresa.

3.2 No caso de evento coletivo, deverá ser indicado um titular para a assinatura do Termo de Compromisso, caso seja contemplado na seleção.

SEÇÃO IV – DA SELEÇÃO E APROVAÇÃO

4.1         As propostas serão selecionadas por comissão da Coordenadoria de Memória e Cultura do STJ e submetidas para posterior deliberação pelo Diretor-Geral do Superior Tribunal de Justiça.

 

4.2         A aprovação da proposta não implicará na garantia de inclusão na pauta, que só se efetivará com a assinatura do Termo de Compromisso de uso do Espaço Cultural STJ.

 

4.3          Os selecionados ficam impedidos de modificar o projeto apresentado, salvo expressa autorização da Coordenadoria de Memória e Cultura do Superior Tribunal de Justiça.

 

4.4         Os selecionados serão comunicados e chamados para a assinatura do Termo de Compromisso de uso do Espaço Cultural STJ, a ser assinado pelo artista, representante legal ou produtor.

SEÇÃO V – DOS CRITÉRIOS DE SELEÇÃO

5.1 A Coordenadoria de Memória e Cultura do STJ observará os critérios a serguir enumerados:

a)            Adequação do projeto ao espaço físico;

 

b)           Qualificação do projeto: originalidade, qualidade técnica e contemporaneidade da proposta;

 

c)            Grau de expectativa de interesse do público: projeto inédito, atratividade do tema;

 

d)           Perspectiva de contribuição ao enriquecimento sociocultural da comunidade;

 

e)            Adequação à imagem institucional do Superior Tribunal de Justiça.

SEÇÃO VI – DA COMERCIALIZAÇÃO DAS OBRAS

6.1 Fica a critério do proponente a comercialização ou não das obras, não sendo autorizada, porém, a colocação dos preços nas respectivas etiquetas. Os preços das obras poderão constar em listagem específica, disponibilizada na sala de exposição ou na recepção dos espaços.

3

6.2         A negociação deverá ser feita diretamente entre o proponente e o comprador, fora das dependências da Corte, isentando-se o Superior Tribunal de Justiça de qualquer responsabilidade ou participação na transação.

 

6.3         As obras vendidas somente poderão ser retiradas do Espaço Cultural STJ ao término da exposição.

 

6.4         A entrega das obras aos compradores será de inteira responsabilidade do proponente.

SEÇÃO VII – DA DIVULGAÇÃO

7.1         O Superior Tribunal de Justiça, a seu critério, oferecerá serviços de divulgação junto à imprensa local e ao seu público interno.

 

7.2         O material necessário à divulgação, tais como textos, fotos e VTs, será custeado pelo Proponente e deverá ser entregue até sessenta dias antes da abertura da exposição.

 

7.3         O Superior Tribunal de Justiça produzirá material de divulgação (convite, cartaz, banner e filipeta) dentro dos padrões, quantitativos e prazos pré-estabelecidos pela Administração, disponibilizando esses impressos ao(s) proponente(s).

 

7.4         É responsabilidade do(s) Proponente(s) a fixação de cartazes fora das dependências do Superior Tribunal de Justiça, como também quaisquer taxas de afixação ou multas por colocação em locais proibidos.

 

7.5         Toda e qualquer divulgação deverá ser autorizada e acompanhada pela Coordenadoria de Memória e Cultura do Superior Tribunal de Justiça.

SEÇÃO VIII – DA CONTRAPARTIDA

8.1         Os autores selecionados para lançamento de livros doarão dois exemplares da obra ao Espaço Cultural STJ.

 

8.2         Os artistas selecionados doarão à pinacoteca do Superior Tribunal de Justiça uma obra de arte.

SEÇÃO IX – DISPOSIÇÕES  GERAIS

9.1         O Superior Tribunal de Justiça compromete-se com a cessão gratuita dos espaços e a divulgação do evento, conforme descrito na Seção VII.

 

9.2         Caberá ao proponente a montagem e desmontagem da exposição, sendo supervisionada por um servidor indicado pela Coordenadoria de Memória e Cultura do Superior Tribunal de Justiça.

 

9.3         O artista deverá entregar material fotográfico, currículo e texto de apresentação da exposição em meio digital (cd-rom ou e-mail) no prazo estipulado de quarenta e cinco dias antes da abertura da exposição. As imagens devem ser enviadas em arquivos de alta resolução e incluir os créditos devidos.

 

9.4         O artista deverá providenciar e arcar com os custos de embalagem, seguro e transporte das obras. O Espaço Cultural STJ não se responsabilizará por eventuais danos causados às obras ou a terceiros, sendo a responsabilidade exclusiva do proponente.

4

9.5 O artista deverá providenciar os materiais e equipamentos específicos para montagem não disponíveis no Espaço Cultural STJ.

9.6         O artista deverá conceder ao Espaço Cultural STJ o direito de uso de imagem das obras para fins de divulgação.

 

9.7         Caberá ao Superior Tribunal de Justiça a entrega e manutenção dos espaços em condições de funcionamento, sem, no entanto, se responsabilizar por eventuais furtos ou danos verificados nas obras durante o período de permanência da exposição.

 

9.8         O Superior Tribunal de Justiça não se responsabilizará por qualquer pagamento devido pelo proponente em virtude da exposição realizada.

 

9.9         O Superior Tribunal de Justiça disponibilizará aos interessados plantas baixas com as respectivas medidas dos espaços a serem utilizados.

 

9.10       Caso ocorram danos aos equipamentos ou às instalações do Espaço Cultural STJ, ocasionados pelo proponente ou por sua equipe durante os períodos de montagem e desmontagem da exposição, o ônus de reposição e ressarcimento será de responsabilidade do proponente. O Superior Tribunal de Justiça reserva-se o direito de, a seu exclusivo critério, optar pela execução direta dos reparos e, na sequência, comunicar formalmente o proponente para efetuar o ressarcimento aos cofres públicos.

 

9.11       Outras informações e disposições correlatas poderão ser obtidas na Coordenadoria de Memória e Cultura do Superior Tribunal de Justiça, pelos telefones 3319-8460, 3319-8583 ou pelo endereço eletrônico espaco.cultural@stj.jus.br.

Mauricio Antonio do Amaral Carvalho

Diretor-Geral

Superior Tribunal de Justiça


CURSO DE ÁUDIO _ Renato Muñoz.

outubro 5, 2012

 

 

 

 

 

 

 

CURSO DE ÁUDIO
9 e 10 de outubro, de 9h às 18h.
Inscreva-se: http://migre.me/aV6nS

Professor: Renato Muñoz (Técnico de áudio com mais de 20 anos de experiência no segmento. Já trabalhou com diversos artistas; Entre eles Barão Vermelho, Elba Ramalho e Frejat)

 

fONTE: Alexandra Capone